Carro 0
Marlaux-Tentacion-OccidenteSlide thumbnail
Pessoa-Argumentos-PeliculasSlide thumbnail
Antoni-Vieira.Sermon-San-Antonio-PecesSlide thumbnail
Almeida-Faria-Soñador-SolitarioSlide thumbnail
Almada-Negreiros-Dibujos-AnimadosSlide thumbnail

Catálogo editorial Libros de la Umbría y la Solana es una editorial independiente que empieza su actividad a finales del año 2016 con el propósito de recuperar títulos valiosos de la literatura y el pensamiento que a nuestro juicio merezcan una nueva lectura, pero también de publicar obras contemporáneas de calidad que satisfagan las expectativas de los lectores atentos. Los libros que forman parte de nuestro catálogo lo son por la única razón de que nos han gustado, que hemos disfrutado leyéndolos y de que nos consta que esa es la mejor forma de construir un catálogo coherente que resista al tiempo y a las modas.

Autor del mes

Almeida_Faria_360x420

ALMEIDA FARIA

Nasci em Montemor-o-Novo, Alentejo, em 1943. Estudei filosofia na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e continuei estudando filosofia durante décadas para ensinar com seriedade a cadeira de Estética na Universidade Nova de Lisboa.

Não tenho a presunção de me intitular filósofo, mas não me repugna que me chamem novelista, dramaturgo ou ensaísta. Os meus livros estão traduzidos em várias línguas. Em castelhano apenas as novelas Lusitania (Alfaguara, Madrid, 1985) e El Conquistador (Tusquets, Barcelona, 1997).

A minha profunda relação com Espanha começou aos dezassete anos, quando pela primeira vez fui a Madrid onde comprei um único livro, as Obras Completas de Lorca, e três pequenos discos de 45 rotações nos quais Gabriela Ortega dizia poemas de Lorca acompanhada à guitarra por Antonio Arenas. Quase sem querer, decorei muitos desses poemas, cujos ritmos nunca mais me saíram do ouvido. Desde então, Espanha passou a ser para mim Lorca e Goya, o Museu do Prado e, mais tarde, a poesia e a prosa de alguns amigos. O pior dessa primeira viagem a Madrid foi atravessar de comboio parte de Espanha e descobrir sinais da Guerra Civil, estações do caminho-de-ferro que pareciam ainda mais pobres, sujas e tristes que as do meu pobre, sujo e triste país. Anos depois, o pior foi assistir à sorte de varas numa tourada.

Hoje, o meu mais contínuo contacto com Espanha continua a ser o Quijote. Contudo e apesar da minha paixão por Espanha, quase nos ignoramos. Há que inventar pretextos para nos conhecermos.

Gostaria que Los Paseos del Sonhador Solitário e Vanitas tivessem uma dúzia de bons leitores. Serei demasiado ambicioso?

Almeida Faria

Agenda

Viernes, 9 junio (19:30)

Almeida-Faria-y-Cesar-Antonio-Molina

Stand de Portugal en la 76ª Feria del Libro de Madrid

Pº del Duque de Fernán Núñez (Jardines del Retiro)

Domingo, 11 junio (18:00)

Feria-Libro

Presencia en el stand de Portugal. Feria del Libro

Stand de Portugal en la 76ª Feria del Libro de Madrid

Pº del Duque de Fernán Núñez (Jardines del Retiro)

Palabras